...

...

Translate

Newsletter - Receba nossas mensagens em seu e-mail

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Tamar

“Judá escolheu uma mulher chamada Tamar, para Er, seu filho mais velho.”  


(Gênesis – 38:6)


Judá escolheu uma moça chamada Tamar para se casar com seu filho, mas, como está escrito, Deus o matou por ele ser mau.
Judá seguindo a “lei do levirato” entregou seu outro filho, Onã, para suceder descendentes ao irmão que havia morrido, ou seja, os filhos deste seriam filhos daquele. Mas Onã não aceitou e Deus também o matou, deixando Tamar viúva.
Judá e sua esposa tiveram medo de perder o terceiro filho, e enviaram Tamar de volta para a sua casa, com a promessa de que, quando o outro filho ficasse mais velho, ele se casaria com ela.
Mas, Tamar vendo o tempo passar, se sentiu enganada, humilhada e desprezada, por isso agiu de uma forma inusitada quando se encontrou com Judá.
Creio que sua atitude não foi por vingança, mas pelas condições em que vivia, viúva e sem expectativa de vida, pois como não tinha filhos, não teria uma família.
Havia recebido a promessa de se casar com o outro filho e foi enganada, e mais, estava designada a passar o resto de sua vida sozinha e esperando por algo que não iria acontecer se não fosse essa atitude drástica que tomou.
Mas, Deus na sua infinita misericórdia, olhou para ela e mais uma vez vemos a soberania de Deus, pois não só a abençoou como também lhe deu uma descendência, que chegou até Jesus.
Quanta honra fazer parte do antepassado do Senhor Jesus!
Que mudança na vida dela, de viúva e desprezada, condenada a uma vida solitária e sem descendentes, a ser antepassado de Jesus.
Aqui entendemos que realmente não devemos confiar em promessas feitas por homens, mas sim naquele que é fiel para cumprir cada uma de Suas promessas, e honrar qualquer uma que se sinta, desprezada e humilhada.
Portanto não olhe para o homem, olhe para Jesus!
É Ele que garante a sua vitória!

Fique na paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube