...

...

Translate

Newsletter - Receba nossas mensagens em seu e-mail

quinta-feira, 23 de julho de 2015

O perdão pode te curar.








A Psicologia Cognitiva afirma que a forma como pensamos ou como nos lembramos de uma situação afeta diretamente o modo como nos sentimos. Assim, se pensamos constantemente em coisas ruins ou lembramos de eventos dolorosos, geramos sentimentos depressivos, alimentando a tristeza e a desesperança. Esses sentimentos, por sua vez, podem provocar sintomas físicos e doenças diversas.

Mágoas e ressentimentos podem ser tão marcantes para algumas pessoas, que nem mesmo o passar do tempo parece amenizar o sofrimento.

Sabe-se hoje que mágoas antigas causam, no presente, constante sofrimento que afeta negativamente o nosso bem-estar físico, emocional e espiritual, ou seja, nossa saúde e qualidade de vida.

O melhor remédio para curar todo mal-estar causado por mágoas e ressentimentos é o perdão.

Segundo o Dr. Fred Luskin, autor do Livro “O Poder do Perdão” e doutor em aconselhamento clínico e psicologia da saúde pela universidade de Stanford, o perdão pode ser considerado como uma cura para doenças físicas e mentais advindas de problemas emocionais ou psicológicos.

O perdão reduz a agitação que leva a problemas físicos. Perdoar reduz o estresse que vem de pensar em algo doloroso, mas não pode ser mudado. Ele também limita a ruminação que leva a sentimento de impotência que reduzem a capacidade de alguém cuidar de si mesmo. O perdão é uma cura... às vezes. Ajuda? Sim, muitas vezes. A Bíblia está cheia de passagens sobre o assunto.

"Se perdoardes aos homens as ofensas que vos fazem, também vosso Pai celestial vos perdoará os vossos pecados. Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará os vossos pecados". (Mateus, 6: 14-15)

Pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta”. (Mateus 5.23,24) 

Estas duas citações bíblicas nos lembram que nas mais diversas crenças religiosas encontraremos a relevância do perdão, entretanto ele já não é mais exclusividade da religião e já tornou interesse da ciência. Nos últimos anos, estudos científicos demonstraram que a habilidade para perdoar reduz doenças como a depressão, ajuda a cicatrizar as feridas dos problemas de relacionamentos, diminui o stress, aumenta a esperança e eleva a autoestima. O perdão é uma habilidade sócio-cognitiva importante para a vida em grupo.

Quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que também vosso Pai que está no céu, vos perdoe as vossas ofensas. [Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está no céu, não vos perdoará as vossas ofensas.] 
Marcos 11:25-26

Então Pedro veio a Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes devo perdoar meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Eu vos digo, não sete vezes, mas setenta vezes sete.
Mateus 18: 21-22 NVI

Não fiquem irritados uns com os outros e perdoem uns aos outros, caso alguém tenha alguma queixa contra outra pessoa. Assim como o Senhor perdoou vocês, perdoem uns aos outros. E, acima de tudo, tenham amor, pois o amor une perfeitamente todas as coisas. Col.3:13.

Assunto sério não é mesmo? Sem a ajuda do Espírito Santo não conseguiremos, ou seja, não teremos sucesso. Eu quero te encorajar a conversar com o Espírito Santo sobre todas as suas dores. Só ele conhece o meu e o seu coração e Ele é o nosso ajudador, não perca mais tempo, não deixe satanás te aprisionar, esse é o plano dele. Decida perdoar hoje, e seja livre, pois foi para a liberdade que Cristo nos libertou, ( Gl. 5:1), Amém? Que o espírito santo nos convença.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube